CONQUISTAS

Cooperativa de reciclagem Reciclo em Brasília, futura beneficiária do projeto Integração Socioeconômica de Coletores de Materiais Recicláveis, promovido pela AVINA, BID/FOMIN, MDS e MNCR.

 

Na América Latina, 50 milhões de pessoas ainda não dispõem de acesso à água potável e 124 milhões vivem sem saneamento. O Consórcio Água Clara busca contribuir para o desenvolvimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Água e Saneamento, cuja meta, até 2015, é reduzir pela metade a quantidade de pessoas sem estes serviços.

 

 

 

 
A AVINA e a Rede Latino-Americana de Catadores de Lixo recebem financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates para apoiar atividades de reciclagem sustentável na América Latina

A AVINA desenvolveu uma estratégia para apoiar a Rede Latino-Americana de Catadores de Lixo, a qual visa fortalecer e expandir esforços para organizar a coleta de lixo na América Latina, aumentar a inclusão social e econômica, assim como reforçar a Rede administrativamente. Esta iniciativa está apoiada, em parte e pelo período de cinco anos, por uma doação da Fundação Bill & Melinda Gates no montante de US$5 milhões.

Também será realizado um projeto-piloto replicável para aumentar e fortalecer as capacidades organizacionais, sociais e econômicas do Movimento Brasileiro de Catadores de Materiais Recicláveis – MNCR. Este projeto pretende encontrar a forma de integrar a voz dos cidadãos pobres no sistema municipal de planejamento.

Com projetos como este, a AVINA tem como objetivo desenvolver e aplicar mecanismos formais e confiáveis com vistas à compensação financeira dos catadores de lixo, incluindo pagamentos pela coleta de lixo e atividades de reciclagem, certificados de crédito de carbono e outros serviços ambientais.

AVINA, CARE e ECODES criam o Consórcio Água Clara

Em 2008, AVINA, CARE Internacional na América Latina e no Caribe, e a organização Ibéria Ecologia e Desenvolvimento (ECODES) formaram uma aliança estratégica denominada Consórcio Água Clara, cujos propósitos são tornar visível, fortalecer e impulsionar as organizações comunitárias na América Latina e no Caribe que oferecem serviços de água potável e saneamento às populações, visando também ampliar e melhorar a qualidade dos serviços. O Consórcio identificou um grande potencial dessas organizações para oferecer acesso a serviços hídricos a pelo menos 18 milhões de pessoas da região que ainda não dispõem desses benefícios.

De acordo com dados do Banco Mundial, essas Organizações Comunitárias Prestadoras de Serviços de Água e Saneamento (OCPAS) abastecem, atualmente, cerca de 40 milhões de pessoas na América Latina. Com apoio ao fortalecimento e expansão das OCPSSAS na América Latina, o Consórcio procura contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Água e Saneamento, que, até 2015, se propõe a reduzir pela metade a proporção de pessoas no mundo sem acesso sustentável à água potável e serviços básicos de saneamento.

No primeiro semestre de sua existência, o Consórcio participou, por intermédio da presença e testemunhos de seus líderes, como relator, em 2008, no Pavilhão do Faro de Iniciativas Cidadãs na Feira da Água de Zaragoza, Espanha, e na VI Conferência de Responsabilidade Social Empresarial do Banco Interamericano de Desenvolvimento, efetuada em Cartagena, Colômbia, para informar e fortalecer o potencial dessas organizações comunitárias.

AVINA, BID, MDS e MNCR se unem em projeto de reciclagem de U$7,9 milhões

O projeto “Integração Sócio-Econômica dos Catadores de Materiais Recicláveis”, preparado pela AVINA em 2008, em parceria com o Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis do Brasil, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Ministério de Desenvolvimento Social e Luta contra a Pobreza do Brasil (MDS), mobilizou US$ 7,9 milhões que serão investidos ao longo de quatro anos no desenvolvimento de um modelo de colaboração para a inclusão econômica dos setores de baixa renda a partir de ações de integração social e profissionalização produtiva. As ações dessa parceria contribuirão diretamente à sustentabilidade econômica dos catadores e suas famílias por meio da integração à cadeia produtiva, do desenvolvimento de opções geradoras de renda, do fortalecimento dos vínculos e da solidariedade da comunidade. A iniciativa contemplará cinco comunidades de cidades brasileiras: Belém, Brasília, Salvador, Abreu e Lima, e Aracajú. O projeto nasce com o objetivo de se estender a outras cidades brasileiras e a outros países latino-americanos.

Além de coordenar a articulação de todas as entidades envolvidas, a AVINA será responsável pela gestão técnica e operativa do projeto, incluindo a interface entre as doações e os parceiros locais, os quais serão responsáveis pela execução do projeto “in loco”. Todos os custos diretos do projeto serão cobertos pelas contribuições dos parceiros investidores.

Claudio Cortelesse, chefe da equipe FOMIN do BID afirma: “O projeto foi aprovado com grande disposição pelos diretores, principalmente pelo fato de reunir distintas fases do problema, como a sustentabilidade, a perspectiva social, econômica e ambiental. Da mesma forma, o BID e a AVINA concordaram em expandir essa iniciativa no que se refere ao método e conteúdo a outros países da América Latina.

AVINA e BID decidem desenvolver conjuntamente base de doadores

A AVINA e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) decidiram implementar conjuntamente uma base de dados na Internet, que permitirá à sociedade civil latinoamericana conhecer mais sobre as organizações filantrópicas com investimentos orientados à América Latina.

A colaboração surgiu a partir do estudo “Doadores para a Sociedade Civil Latinoamericana: Doadores Europeus, ONGs Internacionais, Doadores Latinoamericanos e Fundações dos Estados Unidos”, financiado e realizado pela AVINA em 2007 e 2008.

A AVINA recebeu um co-investimento de cerca de US$100.000 do Escritório de Divulgação e Parceria do BID para expandir e difundir a base de dados, que se denominará Índice de Doadores para a América Latina. Este produto se configurará como uma base de dados relacional, multilingue, de fácil manuseio e acessível para os que não dispõem de conexão rápida à Internet.

A base contará com funcionalidades tais como buscas por categorias, incluindo nome da organização, tipo de organização, montante dos seus investimentos anuais à América Latina, enfoques geográficos, enfoques temáticos, escritórios na América Latina e dados de contato. Os doadores poderão acessar informações sobre seus investimentos ou doações.

O Índice de Doadores para a América Latina será lançado no mês de abril de 2009, respondendo a uma necessidade identificada pelos parceiros da AVINA de contar com maiores informações sobre fontes de financiamento para a América Latina.

 


INÍCIO | MENSAGEM DO PRESIDENTE | QUEM SOMOS | ÁREAS ESTRATÉGICAS | ALIANÇAS | INICIATIVAS | GESTÃO INSTITUCIONAL | CREDITOS | CONTATOS
ESPAÑOL | PORTUGUÊS | ENGLISH | PDF IMPRIMÍVEL DO RELATÓRIO ANUAL
© 2009 FUNDACIÓN AVINA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.